Candidatura ao ensino superior: passo a passo

A 1ª fase de candidaturas ao ensino superior começa a 25 de julho (e termina a 8 de agosto). Se ainda existem dúvidas sobre como se faz a candidatura, descontraia. Faça a candidatura ao ensino superior com o passo a passo que lhe deixamos de seguida, atualizado para este ano letivo.


Antes de começar, deve ter à mão os seguintes documentos:
Cartão de Cidadão (ou nº interno - no caso de cidadãos estrangeiros);
Senha Online (deverá ter sido recebida no e-mail aquando o pedido, se não encontra a sua senha online saiba como proceder, aqui.
Ficha ENES;
Número de Identificação Fiscal (NIF), caso pretenda concorrer à Bolsa de Estudo;
Ficha de pré-requisitos, caso algum dos cursos a que pretende candidatar-se assim o exija.


Passo 1: início de sessão
A candidatura é feita através do portal da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), aqui.
Para acesso, são necessários o número de identificação (nº do cartão de cidadão ou nº interno) e a senha (senha online, recebida no e-mail).


Passo 2: inserção dos dados sobre as notas do secundário
Estes dados devem ser copiados da ficha ENES. Deve-se ter em atenção ao preenchimento do código da escola, as médias do secundário para cada fase e a data da Ficha. Caso um destes campos não tenha sido preenchido de acordo com a Ficha ENES, a plataforma não permitirá avançar.


Passo 3: inserção dos dados sobre os exames nacionais
Nesta secção deverão aparecer todos os exames aos quais o aluno se inscreveu e que são válidos para efeitos de candidatura. Este passo serve apenas para verificar se tudo está correto.


Passo 4: atualização de contacto
Este passo serve para introduzir os dados atualizados para contacto como o número de telemóvel e a morada.


Passo 5: opções de candidatura
Deve ser inserido o Gabinete de Acesso ao Ensino Superior (GAES). Deve inserir o GAES mais próximo da sua localidade de residência, caso seja necessário tratar algum assunto relacionado com a candidatura, presencialmente.

Neste passo é também dada a indicação sobre a preferência para concorrer à Bolsa de Estudo, como uma pré-inscrição que será validada no final da candidatura através do e-mail ou SMS. Caso se pretenda candidatar à Bolsa deverá preencher a informação de contacto e o NIF.

De seguida, preenche-se o contingente pelo qual o aluno se candidata – Geral, Açores ou Madeira. Aqueles que pretendam candidatar-se pelo contingente especial para militares ou pelo contingente especial de portador de deficiência física/ sensorial terão de entregar documento comprovativo da sua situação.

Para beneficiar da preferência regional o aluno deve preencher os campos de acordo com o que consta no ponto 9 da Ficha ENES (indicação dos distritos de frequência e conclusão dos 11 e 12 anos). Caso o ponto 9 não esteja especificado e pretenda beneficiar da preferência regional deverá solicitar nova ficha ENES. Saiba como, aqui. O código de Comprovação também deve ser inserido de acordo com a Ficha ENES.


Passo 6: opções de curso
Aqui são inseridos os cursos e instituições a que o aluno pretende concorrer, de acordo com a preferência. Ou seja, deve-se começar por colocar o curso/instituição que mais agrada ao aluno. Podem (e devem) ser escolhidas até 6 opções, bem como podem ser inseridos cursos diferentes ou os mesmos cursos, mas em instituições diferentes, conforme o aluno preferir.

É importante reforçar que após a saída das colocações, caso o aluno fique colocado na sua 1ª opção e pretenda desistir desta, passará automaticamente para a sua 2ª opção, não podendo escolher entre as opções restantes. Daí a importância de inserir a lista de cursos/instituições de acordo com a preferência do aluno.

Opções inválidas: são normalmente destacadas com um triângulo ou informação de que o aluno não reúne as condições necessárias para ser considerado para aquela opção. Caso aconteça alguma destas situações deve-se eliminar esta opção e substituir por outra válida. Nas opções válidas aparece a nota de candidatura à frente.


Passo 7: pré-requisitos
Ao avançar para o passo 7 a plataforma de candidatura irá analisar se alguma das opções de curso/instituição tem a exigência de pré-requisitos. Em caso afirmativo deverá preencher os campos de acordo com a classificação obtida ou se ficou apto ou apenas com o código da instituição, no caso dos pré-requisitos sem classificação.

Os pré-requisitos devem ser apresentados posteriormente no momento da matrícula.


Passo 8: confirmação
Neste passo são apresentados todos os dados inseridos na candidatura, que deverão ser analisados e corrigidos, se necessário para avançar para o passo seguinte.


Passo 9: avisos
Caso a sua candidatura não reúna alguma informação importante ou condição exigida surgirá neste momento o aviso em causa.
Para submeter a sua candidatura deve clicar em “Submeter”.


Passo 10: conclusão
O processo de candidatura só fica concluído após a atribuição de um número de candidatura e a impressão de um recibo que irá servir de comprovativo da informação que preencheu.

 


Fontes:
https://www.dges.gov.pt/online-simula/Assets/cand-online21.pdf 

Localização