O que se espera dos trabalhadores no pós COVID 19?

O COVID 19 obrigou a muitas mudanças, nomeadamente no âmbito do trabalho. Embora o coronavírus permaneça, as estruturas e organizações sociais e económicas não podem estagnar de todo, sob o risco de se perderem milhares de postos de trabalho, aumentar o empobrecimento e comprometer a saúde mental das pessoas.
É necessário reunir esforços para, em conjunto, superarmos da melhor forma, a situação que atravessamos. As pessoas são um ativo essencial nas empresas, pelo que neste artigo, abordaremos o papel determinante dos colaboradores na retoma da economia.
As empresas são os maiores interessados em conservar a saúde dos seus colaboradores e adaptaram as suas normas de funcionamento aos requisitos exigidos pela DGS e outros organismos oficiais. Dos colaboradores espera-se o rigor no cumprimento das normas adotadas, com sentido de responsabilidade e zelo, bem como a proposta de sugestões, de benefício mútuo, pois é uma área nova e desconhecida, onde todos podemos e devemos contribuir.
Os comportamentos responsáveis devem permanecer em todos os contextos, de forma a evitar contágios na família, comunidade e empresas. Dependendo dos setores, a existência de colaboradores infetados pode determinar o encerramento temporário da empresa, numa tentativa de controlo dos focos de infeção e propagação.
A assiduidade e pontualidade permitem que o trabalho siga o seu fluxo dentro do previsto, sendo fundamental uma atuação zelosa e diligente. O respeito e confiança geram melhores experiências tanto para colaboradores como para as empresas.
O contributo de todos é essencial para reerguer Portugal e o mundo.

Já nos segue na nossa página de Facebook? Mantenha-se atualizado sobre as novas vagas através das nossas redes sociais Facebook e Instagram.
 

Fontes: https://dre.pt/legislacao-consolidada/-/lc/75194475/201608230300/73439885/diploma/indice
 

Localização